especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
O Estado do Pantanal - 25/10/2008 - 07h22

Trem do Pantanal traz de volta tempos de glória e esperança de desenvolvimento




Rachid Waqued

Por Gizele Cruz de Oliveira, do Notícias MS

Símbolo de uma época em que o transporte ferroviário movimentava a economia, o Trem do Pantanal voltará aos trilhos, satisfazendo a nostalgia de muitos que viram ou ouviram falar dos “bons tempos” do trem de passageiros. E retorna como elemento de impulso ao turismo, setor que cada vez ganha mais reconhecimento como importância econômica. A nova fase dá final feliz a uma história que começou com a chegada da linha férreia em 1914, durou mais de meio século, e começou a perder espaço na década de 70 – até chegar ao capítulo da despedida, em 1996.

Agora chamado Pantanal Express, o trem será um produto de alta qualidade para o mercado internacional, conforme divulgado para agentes de viagem e operadores de turismo no Evento ABAV 2008 – Feira das Américas, nesta quinta-feira (23).

Durante o lançamento (foto), uma apresentação em vídeo mostrou um pouco da região que será cortada pelo gigante de aço em viagens que deverão durar sete horas e gerar lembranças inesquecíveis para quem estiver a bordo.

Saindo de Campo Grande – Capital arborizada e que ganha ares de cidade moderna - a viagem avança para a “porta de entrada” do Pantanal, Aquidauana, cortando lugares como o distrito de Piraputanga, região de morros, emoldurada por cachoeiras, rios e córregos. Atravessa dois importantes rios da bacia pantaneira, o Aquidauana e o Miranda – até o destino, onde uma das opções diferenciada para o turista será visitar aldeias indígenas e entrar em contato com povos nativos.

Miranda é o lugar de chegada do trem, mas pode não ser o ponto final da aventura, porque o visitante pode fazer da cidade ponto de partida para outros destinos, como Corumbá e a Serra da Bodoquena, onde está o município de Bonito.

Saudade, novidade, felicidade

Se para estrangeiros ou brasileiros que não conhecem Mato Grosso do Sul, a novidade e o caráter exótico da viagem são um grande chamariz, para quem testemunhou a época áurea da ferrovia, ver o trem de passageiros de novo nos trilhos é voltar ao passado.

“Eu me criei no trem. Lembro das despedidas e chegadas dos passageiros, o apito, os vendedores que ficavam gritando na estação ‘olha o peixe’, ‘olha a guavira’, olha a rapadura’. Agora, a gente vai receber toda essa história de volta”. O depoimento e a emoção indisfarçável são da empresária mirandense Rosaura Dittmar, que há mais de 20 anos desenvolve um projeto de criação de jacarés e há cinco atrelou ao negócio um bem sucedido turismo rural. Com o movimento de visitantes trazidos pelo trem, a expectativa é de resultados ainda melhores a partir de maio de 2009 na propriedade conjugada Cacimba de Pedra – Reino Selvagem.

A hospitalidade natural de Rosaura promete ser irresistível para os visitantes, que, ao entrar na fazenda “vão encontrar uma casa, vão estar entre amigos”, ela garante. “Venham, vivenciem conosco a fogueira, a roda de tereré. Venham conhecer o chamamé, o laço, o berrante”, ela convidava, em meio a entrevistas no estande sul-mato-grossense no Evento ABAV. Para reforçar o convite, simpatia contagiante, guampa de tereré nas mãos, e bijouterias feitas com pele de jacaré criado na fazenda. Não há como o turista resistir.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
isla aparecida carrilho soares, em 18/03/2009 - 17h20

sera um marco avolta do trem tudo voltara a brilhar

DAVID KOIFMAN FILHO, em 27/10/2008 - 02h21

O nosso governo viu que estava perdendo campo na industria de turismo por via férrea, precisamos de ter passagens c/ preços justos p/ pessoas da região, não somente vagões c/ alto atendimento, luxo. Melhorias para o lugarejo, Palmeiras, etc etc

neto, em 26/10/2008 - 23h18

umaboaopçao

gilmar, em 25/10/2008 - 14h11

Puxa,ate q emfim...estava com muita saudade de ver o trem atravessar o pantanal.Eu ainda era criança,quando morei em aquidauana...e não vejo a ora de ir passear e levar meus filhos e esposa para conhecer este lugar maravilhoso. Parabens.

 
Últimas notícias do canal
27/11/2017 - 08h39
“Se Amazônia é pulmão, Pantanal é o coração do planeta”
13/11/2017 - 09h40
Dia do Pantanal: mais que comemorar, ainda há muito a descobrir e preservar
10/11/2017 - 13h23
Com chuvas dos últimos dias, rios de MS atingem nível de alerta para enchente
08/11/2017 - 15h27
Devastação do Pantanal representa custo de R$ 19 milhões por ano
03/11/2017 - 13h10
Último fim de semana da temporada de pesca lota cidades de MS
 
Últimas notícias do site
12/12/2017 - 08h51
Governo divulga resultado dos recursos do concurso da Polícia Civil
12/12/2017 - 08h42
Calor predomina e meteorologistas alertam para baixa umidade do ar
12/12/2017 - 08h16
Governador participa de reunião do Codesul em Porto Alegre
11/12/2017 - 14h35
Homens ameaçam policias com faca e são presos
11/12/2017 - 07h05
PMA de Aquidauana realiza Educação Ambiental para alunos e professores indígenas
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.