especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
O Estado do Pantanal - 28/08/2008 - 10h05

Oportunidade de emprego reduz reincidência criminal




Por Karina Lima/Notícias MS

         O oferecimento de trabalho aos internos que progridem de regime ou conquistam a liberdade condicional é uma das principais armas na busca pela reinserção social. Prova disso são os índices apresentados pelo Conselho da Comunidade de Campo Grande, que apontam menos de 5% de reincidência entre os que a entidade conseguiu encaminhar para o mercado de trabalho, por meio do Programa Elo.

          Porém, a oferta de emprego ainda é escassa, devido ao grande preconceito em relação à pessoa que acaba de sair da prisão, segundo o presidente do Conselho na Capital, Nereu Rios. “É preciso mudar a visão da sociedade para que ela participe no processo de ressocialização, principalmente dando oportunidade de trabalho”, ressalta o presidente da entidade.

          Rios destaca que o oferecimento de serviço para esse público – internos do semi-aberto, aberto e condicional – traz benefícios para todas as partes. “O empregador diminui os custos com os encargos trabalhistas, reduzindo seus gastos até pela metade; o detento garante seu sustento financeiro e remição na pena, e a sociedade tem mais segurança, já que é um a menos no mundo da delinqüência”, diz.

          Atualmente, na Capital, 13 órgãos públicos e duas empresas privadas aproveitam mão-de-obra encaminhada pelo Conselho da Comunidade, entre eles a Embrapa, o Procon e a Secretaria de Justiça e Segurança Pública. “O Estado economiza uma média de 1,3 milhões por ano com essa contratação em órgãos públicos”, informa Rios.

          De acordo o diretor administrativo do Conselho da Comunidade, Joaquim Soares de Oliveira Neto, a oferta de trabalho para o projeto desenvolvido pela entidade tem apresentado uma leve melhora. Em agosto, são 136 reeducandos – encaminhados pelo conselho – trabalhando; no início do ano totalizava 120. Eles recebem um salário mínimo, cesta básica e vale transporte.

          Outro dado positivo apresentado pelo conselho é que atualmente 15 pessoas, que já concluíram a pena e faziam parte do Programa Elo, conquistaram a carteira assinada, continuando na empresa em que trabalhavam.

          A seleção dos trabalhadores é realizada pelo Patronato Penitenciário da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e se faz por meio de um processo rigoroso, sendo analisados o histórico comportamental, aptidão para o tipo de trabalho, senso de responsabilidade, etc.

          Depois que eles iniciam no emprego também é feito controle de folha de freqüência, com rígida cobrança de horário e assiduidade, além de serem acompanhadas as questões de disciplina, higiene e asseio.

          O sacolão é entregue pelo Conselho da Comunidade na residência do reeducando. “É uma forma de termos contato com a família e acompanharmos as condições em que ela está vivendo”, comenta Nereu Rios. “Precisamos não só cuidar dos pais, mas também dos filhos, para evitarmos que eles também entrem para o mundo da criminalidade”, completa.

               Mudança de vida

          José Raimundo Ferreira, 44 anos, que está em regime de Livramento Condicional, é um dos 24 reeducandos que trabalham no Parque das Nações Indígenas e fazem parte do Programa Elo. Para ele, a oportunidade de trabalhar e garantir o sustento de sua família foi decisivo para que não retornasse para o mundo da criminalidade. “Muitas vezes a pessoa sai da prisão e não consegue emprego, todo lugar pede antecedentes criminais, aí a saída que alguns encontram é assaltar ou traficar”, diz.

            Para Ferreira, o trabalho no Parque das Nações tem garantido uma nova vida a ele e a sua esposa grávida de sete meses. “Nesses quatro anos que eu estou trabalhando aqui tenho conseguido pagar o aluguel da casa, já financiei uma moto, abri crediário em loja e conta em banco, me sinto um cidadão normal”, garante.

               Busca por parcerias

           O Conselho da Comunidade de Campo Grande está trabalhando para ampliar cada vez mais as parcerias com empresas. “Oferecemos mão-de-obra em praticamente todas as frentes de trabalho”, diz. “Além da redução de custos, também temos como propaganda o sucesso das parcerias já estabelecidas”, garante, destacando que até no ramo de vigilância já têm reeducandos inseridos.

          A empresas interessadas podem obter outras informações no site www.conselhodacomunidadecgms.org , ou entrar em contato pelo telefone 3028-7646.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
27/11/2017 - 08h39
“Se Amazônia é pulmão, Pantanal é o coração do planeta”
13/11/2017 - 09h40
Dia do Pantanal: mais que comemorar, ainda há muito a descobrir e preservar
10/11/2017 - 13h23
Com chuvas dos últimos dias, rios de MS atingem nível de alerta para enchente
08/11/2017 - 15h27
Devastação do Pantanal representa custo de R$ 19 milhões por ano
03/11/2017 - 13h10
Último fim de semana da temporada de pesca lota cidades de MS
 
Últimas notícias do site
12/12/2017 - 08h51
Governo divulga resultado dos recursos do concurso da Polícia Civil
12/12/2017 - 08h42
Calor predomina e meteorologistas alertam para baixa umidade do ar
12/12/2017 - 08h16
Governador participa de reunião do Codesul em Porto Alegre
11/12/2017 - 14h35
Homens ameaçam policias com faca e são presos
11/12/2017 - 07h05
PMA de Aquidauana realiza Educação Ambiental para alunos e professores indígenas
 

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.